Home > DESTAQUES > Quase sem recursos do governo federal, finanças de Salvador estão em estado crítico

Quase sem recursos do governo federal, finanças de Salvador estão em estado crítico

As finanças de Salvador entraram em estado crítico. De acordo com o prefeito Bruno Reis (DEM), a cidade quase não tem recebido recursos do governo federal e, por isso, só poderá manter os cinco hospitais de campanha, auxílios e demais benefícios até junho deste ano.

Em 2020, conforme lembrou Bruno em coletiva à imprensa nesta terça-feira (11), o Município recebeu R$ 553 milhões do governo federal, que foram utilizados para custear gastos na saúde e no combate à pandemia de Covid-19. Neste ano, contudo, somente R$ 16 milhões foram recebidos.

Com isso, a gestão municipal já começou a utilizar o caixa deixado pelo ex-prefeito ACM Neto (DEM) e não consegue mais se manter com as arrecadações mensais. “No mês de abril, já tivemos que recorrer a essa poupança. E olhe que os melhores meses de arrecadação da Prefeitura são fevereiro e março. Significa que nesse primeiro quadrimestre as nossas receitas não foram suficientes para custear as nossas despesas. A situação das finanças de Salvador, nesse momento, está delicadíssima”, afirmou.

Bruno Reis deve ir a Brasília na quarta-feira (12), em busca de recursos. “Não temos como manter esse nível de investimento passando do mês de junho. Estamos com toda essa estrutura para que possamos chegar no final do mês de junho pelo menos com 50% das pessoas acima de 18 anos vacinadas, para que a gente possa retornar a normalidade e desmobilizar toda essa estrutura que estamos bancando hoje sozinhos. É preocupante a situação. A luz que era amarela se torna vermelha em relação às finanças em Salvador. Mais do que nunca precisamos acelerar a vacinação”, disse.

Sobre 71 Notícias

O 71 Notícias é um site contemporâneo, que traz para você os bastidores das notícias baianas e permite uma visão ampla sobre o cotidiano da Bahia e do Brasil.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Defensorias questionam à Prefeitura exigência de documentos para vacinação infantil

A Defensoria Pública da União e a Defensoria Pública do Estado solicitaram da Prefeitura de Salvador e da Secretaria Municipal ...