Home > DESTAQUES > Professores municipais decidem não voltar às aulas presenciais na segunda

Professores municipais decidem não voltar às aulas presenciais na segunda

Os professores rede municipal de ensino de Salvador decidiram que não vão retomar às aulas de forma presencial na próxima segunda-feira (3), sem vacinação completa da categoria. A decisão foi tomada durante reunião nesta terça-feira (27), com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) e contou com dois mil professores da rede municipal.

“Nós não aceitamos de jeito nenhum, atividade presencial. Nos dias 3, 4 e 5, queremos a revogação do decreto, e só com atividades remotas. Vamos trabalhar só de forma remota, ninguém vai para sala de aula”, disse o coordenador-geral da APLB, Rui Oliveira.
O prefeito da capital baiana, Bruno Reis, anunciou a retomada das aulas de forma semipresencial, na última sexta-feira (23). O objetivo da prefeitura é que haja um escalonamento dos estudantes e por aula, apenas 50% de uma turma poderá estar na sala. As aulas serão escalonadas sno entanto, os alunos voltarão a ter contato com os professores e demais funcionários das escolas.

Apesar do início da vacinação contra a Covid-19 nos trabalhadores da Educação Básica, a partir de 40 anos, o coordenador-geral da APLB, destaca que antes de qualquer retomada das atividades é preciso que toda a categoria esteja vacinada.

“Queremos vacina para todos. Já morreram 140 profissionais da educação na Bahia. Em Salvador, nos últimos 20 dias, morreram quatro diretores de escola”, relata Rui Oliveira.
A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que o prefeito Bruno Reis vai se reunir novamente com a APLB na quarta-feira (28) para reforçar o apelo feito à categoria, para que voltem às salas de aula no dia 3 de maio.

A pasta informou também que prefeitura a vacina está disponível para mais de 10 mil trabalhadores da educação acima de 40 anos, e que mais 75% dos profissionais que atuam nas escolas terão tomado a primeira dose contra a Covid-19 até o início das aulas presenciais.

Já o Sindicato dos Professores do Estado da Bahia (Sinpro-BA), que representa os professores da rede privada, informou que vai reunir a categoria na quarta-feira (27), para decidir se haverá retorno das aulas presenciais.

“O Sinpro-BA já tornou pública sua posição de ser contrária ao retorno das aulas presenciais ou semipresenciais nas escolas de Salvador ou em qualquer outro lugar da Bahia, nesse momento que apenas iniciamos processo de vacinação da categoria docente”, disse o coordenador-geral da Sinpro-Ba, Allyson Mustafá.

As informações são do site G1/Bahia.

 

Sobre 71 Notícias

O 71 Notícias é um site contemporâneo, que traz para você os bastidores das notícias baianas e permite uma visão ampla sobre o cotidiano da Bahia e do Brasil.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Inscrições para a 1ª etapa do Revalida começam nesta segunda-feira

As inscrições para a primeira etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior ...