Home > Bahia > Consórcio Nordeste se reúne com Anvisa para pedir importação e uso da Sputnik V

Consórcio Nordeste se reúne com Anvisa para pedir importação e uso da Sputnik V

O presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), afirmou nesta segunda-feira (5) que o grupo vai intensificar os esforços para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorize a importação e o uso emergencial da vacina Sputnik V no Brasil.

 

Também governador do Piauí, Dias disse que vai se reunir nesta terça-feira (6) com integrantes do órgão regulador para discutir o assunto. Vale lembrar que o Consórcio Nordeste firmou contrato com o Fundo Soberano Russo para compra de 37 milhões de doses da vacina, que serão repassadas ao Programa Nacional de Imunização (PNI) para distribuição em todo o país. No entanto, a falta de liberação da Anvisa impossibilita a chegada do primeiro lote ao Brasil.

 

“A Rússia tem condições de nos atender, as vacinas devem chegar nesta segunda quinzena, mas precisa da autorização para importação e uso da vacina”, explicou o governador em entrevista ao “Isso é Bahia”, programa da rádio A TARDE FM em parceria com o Bahia Notícias.

 

Ainda segundo ele, os governadores tentam viabilizar a distribuição de 50 milhões de doses da Sputnik V, prevista no memorando assinado no ano passado entre o governo da Bahia e o Fundo Soberano Russo, no qual se formalizou a intenção de adquirir a vacina –  o contrato final, fechado em março deste ano, reduziu a quantidade para 37 milhões.

 

“Não é fácil resgatar esse contrato porque agora a Rússia se voltou para a vacinação interna. Eles estão com problemas com Covid, vão acelerar a vacinação no país, mesmo caso da Índia também. O problema é que o Brasil, quando tinha disponibilidade, perdeu a oportunidade [de comprar vacinas], mas estamos atrás”, ponderou.

 

Ainda sobre vacinas, Dias disse que o Fórum Nacional de Governadores, grupo coordenado por ele, busca reunião com o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para tentar acelerar a liberação de vacinas compradas pelo Brasil por meio do consórcio de países Covax Facility.

 

“O Brasil é o epicentro da doença, então queremos ajuda, queremos vacina para acelerar nosso processo de imunização. E não é doação, o Brasil vai pagar por elas.”

 

MARCELO QUEIROGA
Questionado sobre a relação dos governadores com Marcelo Queiroga, Dias não deu detalhes de como está a interlocução, mas elogiou a postura do novo ministro da Saúde. “Pelo menos abraçou uso da máscara, a defesa do distanciamento e a vacinação.”

Sobre 71 Notícias

O 71 Notícias é um site contemporâneo, que traz para você os bastidores das notícias baianas e permite uma visão ampla sobre o cotidiano da Bahia e do Brasil.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Prefeitura vai abrir cadastro de segunda dose para quem se vacinou em outros municípios

Nesta sexta-feira (15), em entrevista à Rádio Metropole, o secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, anunciou que Salvador vai ...