Home > Bahia > Adab garante investimentos para retirada da vacina contra aftosa

Adab garante investimentos para retirada da vacina contra aftosa

A Bahia está preparada para fazer os investimentos necessários para a retirada da vacinação contra a febre aftosa a partir de 2023. A garantia foi dada pelo diretor-geral da Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), Oziel Oliveira, em conversa com o 71 Notícias. A suspensão da vacina foi proposta por produtores e setores públicos da Bahia e mais 10 estados que integram o mesmo bloco sanitário e tem como objetivo a obtenção do status de zona livre da febre aftosa sem vacinação.

“A posição do governo da Bahia é a posição do bloco, de retirada da vacinação em novembro de 2022 (última aplicação) no bloco, mas só pode ser em conjunto”, afirmou Oliveira. O diretor-geral acrescenta que o governador Rui Costa assumiu compromisso como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) de assegurar as ações necessária.

Oziel Oliveira – assim como o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (Facebook) e do bloco, Humberto Miranda -, Oziel Oliveira ressalta que o combate á aftosa vai requerer uma fiscalização sanitária maior. O estado faz fronteiras com outros estados da mesma zona, incluindo Sergipe, que junto com São Paulo está mais atrasado na realização das condicionantes apontadas pelo Mapa.

No próximo dia 4, o ministério vai divulgar nova auditoria relacionada a aftosa. O diretor da Adab informa que o governo baiano acompanha este trabalho e sabe onde estão os pontos fracos baianos, como a necessidade de reposição de pessoal em algumas carreiras e a melhoria da mobilidade. “A retirada da vacina é muito importante na conquista por novos mercados. Vai abrir novas plantas frigoríficas”.

Sobre 71 Notícias

O 71 Notícias é um site contemporâneo, que traz para você os bastidores das notícias baianas e permite uma visão ampla sobre o cotidiano da Bahia e do Brasil.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Prefeitura vai abrir cadastro de segunda dose para quem se vacinou em outros municípios

Nesta sexta-feira (15), em entrevista à Rádio Metropole, o secretário municipal da Saúde (SMS), Leo Prates, anunciou que Salvador vai ...